Private Label: Tenha sua linha de chás, sem ter uma fábrica de chás

fábrica de chás

Eu já vou começar este texto lhe fazendo um questionamento: será que chá é consumido somente em dias frios? Antes de você me responder, sugiro que faça um chazinho quente ou gelado para acompanhar a leitura e ter uma experiência mais agradável.

Se você respondeu não à pergunta acima, a resposta está correta. Tem regiões que é praticamente verão o ano todo, e para eles não faz sentido e nem se torna agradável em dias de 40º consumir um chá quente. Por isso, existe a versão de chá gelado (você pode conferir mais sobre esta tendência neste link.)

“Prova da versatilidade da bebida que vai além da xícara quente: gelada ou na combinação de coquetéis, os chás mostram que não precisam ficar restritos só às temperaturas mais baixas e podem, sim, ser amplamente consumidos no verão, quando os termômetros sobem. Eles aportam distintas combinações de sabores e aromas que vão dos florais, herbais, frutados e até defumados à bebida, e podem ser um ótimo artifício para se refrescar – seja misturado a destilados ou bebido sozinho com gelo e adição de frutas ou outros ingredientes.” (Pressca)

Não é atoa que em 2016, foi consumido 331 bilhões de litros de chá quente e 41 bilhões de litros de chá gelado, é claro que este número deve ter aumentado nos últimos anos, principalmente quando o assunto é chá gelado e sua alta demanda. “Segundo Howard Telford, analista sênior de bebidas da Euromonitor International, a categoria do chá encontrou uma maneira de entrar nas principais ocasiões de consumo de bebidas: desde hidratação até refresco passando por indulgência e fonte de energia funcional.”

O Sebrae realizou um estudo onde confirma o apontamento da Euromonitor International, onde as principais finalidades do chá são: hidratação, prazer e funcionalidades na saúde. Sendo que as maiores tendências quando se trata em formato são: Sachê (chás de saquinho); A granel (as plantas não são trituradas e nem processadas, mantendo as propriedades) e Chás solúveis (mistura com ativos naturais, formato em pó).

O consumo de chás tem aumentado a cada ano que passa, segundo o site Exame, “de 2013 a 2018, o consumo de chá no Brasil cresceu 25%, quase o dobro da média mundial, de 13%. O mercado de chás no Brasil chegou a 1,98 bilhão de reais em 2018.” Em uma publicação recente do Sebrae de Santa Catarina, em 2019 o crescimento deste mercado foi de 12,3%, e a expectativa é de que cresça 43% até 2023.

E esses números se dão porque o consumo de chás está ligado à cultura a qual fomos inseridos por meio de nossas famílias. Quem nunca teve uma avó ou mãe que falavam/fala que o chá é algo saudável e que faz bem?! Acredito que a maioria de nós já teve essa experiência. E de fato elas estão certas, um estudo publicado no European Journal of Preventive Cardiology, jornal da Sociedade Europeia de Cardiologia, mostrou que beber chá pelo menos três vezes por semana está associado a uma vida mais longa e saudável.

Depois de ver todos esses dados de crescimento, consumo, público, eu lhe pergunto: porque não ter uma linha de chás? Ah, Hilê, mas eu não tenho uma estrutura para isso, na verdade nem sei por onde começar. Calma, a primeira coisa que deve saber é que você não precisa ter uma fábrica para produzir sua linha de chás, para isso existe o Private Label, ou seja, a terceirização do seu produto com uma indústria que já existe e tem a estrutura adequada para lhe ajudar a iniciar a jornada do empreendedor.

Ter uma marca de chás é a certeza de que seu negócio dará certo, os números mostram isso e tem mais um detalhe que quero que preste atenção: as vantagens de ter uma marca de chás, não param por aí, você pode pensar mais longe e planejar exportar sua linha. Dados levantados pelo Sebrae, o saldo brasileiro no setor é maior na linha de exportações. Só em 2018, Estados Unidos (84,2%), Japão (10,4%) e Moçambique (1,2%) foram os principais países que exportaram chás do Brasil.

Informações da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) publicadas pela IISD preveem que, até 2024, o setor de chá cresça a uma taxa anual de cerca de 4 a 5,5% e alcance 73 bilhões de dólares. E você pode ter a sua linha de chás e participar deste mercado que só cresce! Para isso, conte com a nossa indústria para produzir sua marca de chás.

Estamos no mercado de chás há 23 anos, temos orgulho de dizer que nascemos do chá, e acompanhamos toda evolução e inovação deste segmento, hoje temos em nosso portfólio marcas de grande relevância, as quais não possuem uma fábrica de chás, mas dedicam seu tempo no que realmente importa e terceirizam a produção do chá com aqueles que entendem de todo o processo.

Quero te convidar para conhecer mais do nosso processo, e como podemos te ajudar a construir uma marca sólida e bombar no segmento de chás, clicando aqui.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM