Minha linha de produtos chegou e agora?

Quando inicia-se o processo de criação de um produto é depositado uma
expectativa alta sobre ele. E não é por menos, investe-se tempo, dinheiro, e muitos
outros fatores que fazem com que isso aconteça.

Vamos ser sinceros, ter um produto com a marca própria parece um sonho não é
mesmo? Você fica meses envolvido em cada detalhe, é um processo complexo, que
exige muito, mas ao mesmo tempo é algo prazeroso, diria apaixonante, pois ver
como é no início e no que se transforma no final é motivo de orgulho! Além é claro
da vontade de mostrar para o mundo o “filho que nasceu” (risadas).

Mas, disso você já sabe não é mesmo? (Caso nunca tenha produzido um produto
com marca própria, te convido à viver essa experiência única.)

Você deve se perguntar onde quero chegar com isso, pois bem, quando produzimos
um produto cria-se uma expectativa elevada, e se o produto ficar na gôndola, não
ter rotativa se torna uma experiência negativa, frustrando-se com o fato.

Muitas empresas têm medo, ou até mesmo dúvidas de como manter a rotatividade
do produto, o que fazer quando ele chega, onde é o melhor lugar para colocá-lo, e
não sabem como obter sucesso na jornada fidelizando clientes, mas entendem que
isso é importante e fará a diferença na sua margem de lucro.

No entanto, para que os seus produtos não fiquem parados e você obtenha sucesso
nas vendas, criamos um conteúdo especializado, contendo algumas dicas do que
fazer quando os produtos chegarem até a sua empresa.



1- Treinar e incentivar a equipe

É imprescindível que você treine a equipe de vendas, mostrando para que serve e
como funciona o produto, afinal eles precisam ter conhecimento sobre aquilo que
estão oferecendo. Sugiro dar um produto para o colaborador experimentar, de forma
voluntária ele falará sobre o produto com domínio e fará publicidade nas redes
sociais, quando estiver utilizando. O fato é que o consumidor precisa ter convicção
que é realmente verdadeiro o efeito do produto, nada melhor do que ter um caso de
sucesso na frente dele.

2- Divulgue nas redes sociais

As redes sociais servem para você ser visto por um número mais elevado de
pessoas, além de poder criar expectativas de lançamento, criar conteúdos
mostrando os benefícios do produto e torná-lo conhecido. Lembre-se quem não é
visto não é lembrado.

3- Coloque o seu produto em um lugar de destaque

Pense que você está oferecendo um produto novo, o qual não tem reconhecimento
ainda, é indispensável a exposição do mesmo. Até porque as pessoas têm menos
probabilidade de ficar olhando e procurando produtos novos, sempre buscam por
aquele que já é conhecido, ou é de hábito utilizar. Então você tem a missão de
deixá-lo visível, estudar o melhor lugar dentro do seu espaço (tanto físico quanto
virtual) para gerar curiosidade e interesse sobre ele.

4- User experience

Investir na experiência do consumidor se torna essencial e pode-se dizer um
diferencial no período que estamos vivendo. Mais do que um produto de qualidade,
as pessoas buscam um significado que agregue na vida delas, já não querem
apenas efetuar uma compra. Estão cada vez mais rigorosas e cuidadosas com o
que gastam o seu dinheiro. Por isso, a importância de criar uma jornada do usuário
com estratégias de branding, para que o consumidor ganhe algo a mais em troca e
tenha a sua marca como referência e inspiração na hora de comprar, além de
multiplicarem a informação para outras pessoas.

Seguindo esses 4 passos você estará no caminho certo, e provavelmente não terá
problemas com produtos estocados. Afinal, ninguém deseja isso não é mesmo?!
Espero que este conteúdo tenha sido válido e agregue na sua vida e da sua marca.
Compartilhar
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM