01

Postado em 27 de Abril às 11h33

Proteínas de arroz e ervilha surgem como opções para os vegetarianos

Novidades (3)

Aumenta o número de brasileiros adeptos do vegetarianismo ou apenas diminuindo o consumo de alimentos de origem animal, devido procura por um estilo de vida saudável, grande preocupação com a origem e a qualidade dos alimentos que estão sendo ingeridos e cuidados com o meio ambiente e os animais. Mas quais são os tipos de vegetarianismo e suas diferenças:

Ovo-lactovegetariano: Não utiliza carne frango peixe, mas ingere leite e derivados e ovos.
Lactovegetariano: das proteínas de origem animal utiliza leite, iogurte e queijos.
Vegetariano estrito: Não come nenhum alimento de origem animal - carnes, leite, iogurte, queijo ou ovo.
Vegano: É um vegetariano estrito e não utiliza nenhum produto, roupas (seda, lã e couro) ou cosméticos que tenham na sua composição animal ou que foram testados em animais.

Com o objetivo em atender a este público, principalmente veganos, indivíduos com alergia a proteína do leite, intolerantes à lactose e alérgicos à proteína da soja, o mercado internacional e recentemente o mercado brasileiro estão produzindo novos suplementos proteicos à base de proteínas vegetais, como a de arroz e a de ervilha.

Os vegetarianos que querem melhorar sua performance esportiva nas atividades de força (como a musculação) e de endurance (corrida, natação, ciclismo, triatlo e etc) ou ainda para aqueles que têm dificuldades em combinar e equilibrar os alimentos ou ter adequada ingestão proteica, conseguiram opções de proteína vegetais de sabor agradável e de alta qualidade.

Novas alternativas de suplementos proteicos vegetais:

A proteína isolada da soja foi à primeira proteína vegetal a utilizada em substituição às proteínas do soro do leite e caseína. Suas propriedades já estão muito bem comprovadas em estudos científicos.

Excelente qualidade de aminoácidos e velocidade de absorção, entretanto muitos questionam a procedência e por ser transgênica. As proteínas de arroz e ervilha são hipoalergênicas e não são transgênicas.

- Proteína isolada da ervilha ou pea protein: boa qualidade de aminoácidos essenciais e não essenciais, excelente fonte de BCAA (aminoácidos de cadeia ramificada) e fonte de ferro (não heme) e zinco. Deficiente no aminoácido metionina, mas possui altas quantidades de aminoácido lisina.

- Proteína de arroz ou rice protein: boa qualidade de aminoácidos, altas quantidades metionina e deficiente em lisina. Estas proteínas podem ainda se apresentar na forma de “Blends”/ Mistura Hiperproteica. A associação de proteínas melhora o perfil de aminoácidos.

Foram produzidos também produtos hipercalóricos, que associam pequena quantidade de proteína vegetal a carboidratos como a maltodextrina, frutose, dextrose, D-ribose entre outros componentes. A indicação é para indivíduos que querem ganhar peso com qualidade, aumentar o aporte energético da dieta, podendo ser adicionados as proteínas vegetais.

A prática de exercício e o tipo determinam a necessidade de proteínas, o aumento do volume de exercícios aumenta a necessidade delas. A utilização de suplementos ricos em proteínas animais (whey protein, caseína, albumina) e vegetais (soja, arroz e ervilha) potencializa a performance esportiva em exercícios de força e endurance. Durante a prática esportiva a ingestão proteica é fundamental para construção, reparação e crescimento muscular e em pequena proporção para o metabolismo energético.

Em exercícios prolongados, como maratona e ultramaratona, ocorre grande degradação de proteína corporal e diminuição da síntese proteica, sendo benéfica a utilização destes suplementos.

O melhor momento para ocorrer à suplementação proteica é após a prática do exercício pelo surgimento da “janela da oportunidade”, momento em que há maior fluxo sanguíneo para o músculo, maior absorção de nutrientes e síntese proteica. Mas, as proteínas vegetais também podem ser adicionadas como ingredientes de receitas para aumentar a quantidade de proteína na dieta de vegetarianos estritos e veganos.

Fonte: Globo Esporte

Veja também

Você possui uma Linha de Farinhas na sua Marca?19/09Você possui uma Linha de Farinhas na sua Marca? A Hilê Terceirização e Design dispõe de uma vasta linha de farinhas para inclusão na sua marca. Os itens são: Farinha de batata-doce, Farinha de Berinjela, Farinha de Beterraba, Farinha de Maca, Farinha de Banana, Maracujá e Linhaça. Todos esses produtos são conhecidos como farinhas funcionais.  O mercado de funcionais está em......
Sipat 201717/11/17 A Hilê realiza a 4ª edição da SIPAT 2017 (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho) nos dias 13,14,16 e 17 de novembro. Neste ano, o lema é Você é a ferramenta mais valiosa da empresa,......
Vantagens da Terceirização de Serviços!19/09Vantagens da Terceirização de Serviços! As vantagens da terceirização são muitas e atraem as empresas. “Terceirizar é uma ótima solução para muitas empresas, os benefícios são enormes, tanto em relação à......

Voltar para Notícias